Posts recentes


Comentários


Arquivos


Categorias


RSS RSS 2



8 maneiras de como a Internet das Coisas poderá impactar nos negócios

Com a rede 5g (conexão móvel sem fio que permitirá atingir uma velocidade maior em dispositivos pessoais como tablets e smartphones) em pauta nos últimos meses, outra tendência vem ganhando destaque: a Internet das Coisas. Resumidamente, a IoT (Internet of Things) é a opção de conectar qualquer objeto cotidiano – de máquinas industriais a dispositivos wearables – à internet por meio de sensores, a fim de criar uma comunicação funcional entre eles, facilitando as atividades do dia a dia.

Segundo Andy Stanford-Clark, engenheiro na IBM e um dos idealizadores da Internet das Coisas, “nós humanos sempre fomos adeptos a colocar nossa mente e habilidades nos objetos que usamos, quase que como uma extensão da nossa consciência.” Em parâmetros mundiais, a estimativa é de que, até 2020, 50 bilhões de aparelhos estejam conectados por meio desta tecnologia, impactando fortemente e causando mudanças significativas para o cenário tecnológico e socioeconômico.

Confira agora 8 maneiras de como a IoT poderá mudar os negócios nos próximos anos, oferecendo oportunidades de inovação nos empreendimentos digitais:

  • Gerenciamento de estoques: dispositivos smart conseguirão tabelar estoques automaticamente, facilitando a vida dos funcionários e gestores ;
  • Comércio: prateleiras inteligentes poderão informar em tempo real quando determinado item está começando a faltar, qual produto tem menos saída e em quais horários determinados itens vendem mais, corroborando para uma melhor estratégia de vendas;
  • Logística: dados sensoriais instalados em caminhões e contêineres combinados com informações do trânsito, por exemplo, poderão ajudar uma empresa de logística a definir as melhores rotas e escolher o transporte mais adequado para determinada área;
  • Fábricas: a tecnologia IoT poderá medir com precisão a produtividade de máquinas e indicar quais setores precisam de aperfeiçoamento;
  • Transporte público: a Internet das Coisas poderá indicar às empresas de transporte os veículos que estão mais suscetíveis a apresentar defeitos, a fim de minimizar transtornos futuros;
  • Produtividade: a partir das informações coletadas por dispositivos inteligentes será possível obter melhores resultados em menos tempo. Com a IoT as empresas poderão acompanhar e gerenciar todos os processos conectados à internet com mais agilidade. Além disso, os sensores conectados à rede possibilitarão monitorar o desempenho de equipamentos utilizados no cotidiano das organizações e prever falhas antes que estas ocorram;
  • Home office: para quem trabalha remotamente, a conexão entre diversos dispositivos em uma mesma rede permitirá maior conectividade e acessibilidade dos  colaboradores ao trabalho;
  • Banco de dados: empresas fornecedoras de produtos e serviços serão capazes – a partir do acesso a grandes quantidades de dados gerados pela interação dos consumidores conectados por dispositivos IoT – de gravar padrões de consumo e aprender com estes, podendo, posteriormente, realizar recomendações de produtos e até novas pesquisas.

Comentários

0
Não há comentários.